Blog


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/melcoprol.com.br/web/administrator/components/com_sppagebuilder/helpers/sppagebuilder.php on line 156

Os sinais escondidos da desidratação

Para que o corpo funcione adequadamente, ele deve estar devidamente hidratado. Para isto, além de beber bastante água, devemos consumir alimentos que evitam a desidratação.
Por mais banal que pareça, a desidratação pode trazer diversos problemas para o organismo e em alguns casos até a morte. No verão, precisamos ficar mais atentos com o consumo de água. Neste artigo vamos falar sobre o tema e mostrar como evitar a perda excessiva de água.
Acompanhe a leitura e descubra muito mais!

O que é desidratação? 

A desidratação é um quadro clínico, caracterizado pela perda excessiva de água. Este quadro clínico é bastante comum em crianças e idosos, ocorre principalmente em algumas épocas do ano como, o verão.
A desidratação é causada também por infecções e hábitos de vida não saudáveis. Com a transpiração não só perdemos água, mas também nutrientes importantes, chamados eletrólitos (os principais: cálcio, potássio, sódio e magnésio).
Estes e outros componentes são necessários para organizar as reações químicas e o funcionamento das funções corporais.
  

Conheça os 3 tipos de desidratação:

- Isotônica: O termo isotônica significa que a perda de água e sais minerais ocorreram na mesma proporção. Causada pela perda de sangue, também há a redução de água e sais minerais no corpo. Pode surgir após episódios de diarreia.
- Hipertônica: Este tipo acontece com mais frequência, quando a proporção de água perdida é maior que a de sódio. As pessoas com diabetes estão mais propensas a desenvolver este quadro. Outros fatores que levam a desidratação são: Sudorese intensa, febres prolongadas, dietas sem reposição correta, hiperglicemia, baixa administração de água e diarreias intensas.
- Hipotônica: Este tipo é mais frequente em adultos e idosos. Neste caso, ocorre perda maior de sódio do que de água. Os fatores que podem desencadear a desidratação hipotônica são: má nutrição, alterações gastrointestinal ou renal, usa de diuréticos com pouca reposição de sais.

   

Alerta para os sinais e sintomas de desidratação:

A desidratação leve a moderada pode causar: Sede, boca seca e pegajosa, sonolência, diminuição da produção de urina, pele seca, prisão de ventre, dor de cabeça e tonturas ou vertigens.
A desidratação severa, uma emergência médica, pode causar: Sede extrema, irritabilidade, preguiça extrema ou sonolência em bebês e criança, olhos fundos, pele seca, murcha e sem elasticidade, febre, nos casos mais graves até delírio ou inconsciência.

 

Como aliviar os sintomas e prevenir?

- Ingerir mais líquidos: Aumente o consumo de água, chás, sucos e de frutas hídricas como: Melancia, Laranja, Abacaxi e Melão. Lembre-se: não beba uma quantidade alta de água de uma só vez, consuma em pequenas quantidades ao longo do dia, assim não terá náuseas e enjoos. Evite o consumo de álcool.
- Evitar a exposição ao sol por muito tempo: A exposição excessiva ao calor aumenta a temperatura do corpo e gera mais suor, o que aumenta a perda de substâncias importantes.

Siga as nossas dicas e sinta-se melhor no calor:
* Beber água com mais frequência, não espere sentir sede;
* Use roupas com tecidos mais leves;
* Use chapéus e guarda-sol. 

 

O álcool provoca desidratação?

Estamos no verão e sabemos que neste período as pessoas aumentam o consumo de álcool.
Brindes atrás de brindes, pois nesta data do ano existem muitas comemorações. Até quem não tem costume de ingerir álcool com frequência acaba tomando uma taça. O único que não comemora é o nosso fígado.
Fígado e rins: O fígado é o órgão responsável por metabolizar o álcool, ou seja, processar esta substância tóxica. Com o consumo de álcool os rins também ficam prejudicados. Quando ingerimos álcool o nosso corpo inibi a secreção do ADH, que é o hormônio antidiurético. Quem bebe álcool tem mais vontade de ir ao banheiro durante o dia. O etanol age na hipófise uma glândula no cérebro, inibindo a produção do hormônio que controla a absorção de água pelos rins. Com menos líquido absorvido, mais urina é eliminada.
Pele: O álcool causa um desiquilíbrio interno e a pele é refletida de qualquer forma por ser o maior órgão do corpo humano. Um dos motivos de envelhecimento precoce da pele é o alto consumo de bebidas alcoólicas. Sendo assim surgem: rugas, flacidez, pele seca e avermelhada. Pessoas que tem a pele oleosa sofrem mais, pois os poros são abertos. Se ingerir álcool aumente o consumo de água nos intervalos de uma taça e outra. Principalmente no dia seguinte.

 

Você já teve esta dúvida? É fome ou é sede?

Você já sentiu fome logo após ter feito uma refeição equilibrada?
Geralmente não é gula nem com compulsão alimentar. Acontece por uma confusão do hipotálamo, a zona do cérebro responsável por controlar funções orgânicas e sensações relacionadas ao metabolismo, à fome/saciedade, libido, equilíbrio térmico, circulação e mecanismos do sono.

Quando estamos ingerindo pouca água ou estamos entrando em um processo de desidratação, o nosso corpo sofre sensações de sede e de fome, que podem provocar uma desordem no hipotálamo. Afinal, uma das maneiras de o organismo conseguir água é através dos alimentos (que contêm água). Sendo assim, o cérebro confunde os impulsos, automaticamente pensamos que é fome.
Caso tenha fome pouco tempo após as refeições, tome um copo de água e espere alguns minutos antes de comer novamente.
É ideal que você tenha o hábito de ingerir água mesmo sem sentir sede, pois a sede já é um sinal de que o corpo está desidratado.

 

Dicas para beber água antes de sentir sede:

– Evite bebidas diuréticas, como chá preto, café e chá mate;
– Leve sempre uma garrafinha de água com você e sempre tenha uma em sua mesa de trabalho;
– Para as pessoas que tem dificuldade em ingerir água pura, tente aromatizar com um pedaço de canela, um ramo de hortelã, ou com rodelas de frutas cítricas.
– Não beba muito suco, mesmo os naturais.
– A tecnologia chegou para nos ajudar, não é mesmo? Experimente instalar um aplicativo para lembrá-lo de tomar água.


Estou bebendo pouca água?

Você já ouviu dizer que devemos tomar 2 litros diariamente?
O nosso corpo é composto por 60% de água, em alguns casos podendo chegar a 70% de água. Mas a verdade é que a nossa quantidade necessária de água por dia varia muito.

Conheça agora os motivos:
Clima: Quem mora em cidades quentes precisa de mais água do que quem mora em locais mais frios. Também precisamos de mais água no verão, porque perdemos mais água do que no inverno.
Nível de atividade física: Você é aquela pessoa que corre todos os dias?
Então, necessita de mais água do que alguém que faz caminhadas três vezes por semana. Quanto mais intensa a atividade física realizada, maior a quantidade de água necessária para o corpo. Também é importante tomar água durante e depois das atividades físicas.
Metabolismo: Quem tem um metabolismo mais acelerado costuma sentir mais sede, pois o organismo utiliza bastante a água para as manutenções do corpo. É comum pessoas com o metabolismo lento não sentir sede, ai que mora o perigo! Beba água antes de sentir sede.
Dieta: Quem come mais frutas e verduras não sentem tanta sede, pois são ricas em água. Agora se a sua dieta é seca e sempre mais salgada, irá precisar de um aumento no consumo de água.
Outras condições: Algumas condições físicas interferem no consumo de água. Se você tiver febre, episódios de diarreia ou vômito, por exemplo, deverá aumentar a ingestão de líquidos, para repor o líquido perdido. Uma boa opção para reposição do líquido é ingerir caldos e sopas em vez de líquidos açucarados. Cuidado! Algumas doenças, como insuficiência renal, exigem limitação da quantidade de água ingerida. Procure um médico especializado e tire suas dúvidas conforme a sua condição física.

Se mesmo assim você ficou com dúvidas sobre o consumo de água, observe a frequência com que você urina e a cor da sua urina. O ideal é que ela seja amarelo-clara.
Viu o quanto é importante uma boa hidratação? Você já bebeu água hoje?
Mantenha-se hidratado, leve sempre uma garrafa de água perto de você ou coloque alarmes no celular como lembrete!
Gostou do texto? Então, compartilhe com seus amigos. Cuide-se!
 

 

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas.
As informações contidas aqui não se destinam a tratar, curar ou diagnosticar qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento do seu médico qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica, nunca desconsidere o seu médico. Não deixe de procurar por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Melcoprol." 

  

melcoprol-logo-home.png
Rua Wilmar Marcos Thomazini, n° 25
Pólo Industrial | CEP 29830-000
Nova Venécia/ES

Newsletter

Fique por dentro de nossas novidades.

captcha 

© Copyright 2020 Grupo Melcoprol.