Blog


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/melcoprol.com.br/web/administrator/components/com_sppagebuilder/helpers/sppagebuilder.php on line 156

3 principais formas de Magnésio e os benefícios

O maestro dos minerais é o Magnésio. Ele é responsável por mais de 300 reações bioquímicas, desde manutenção de ossos resistentes à prevenção de ataque cardíaco e alivio de dores musculares e nervosas.


O que a ciência diz sobre o Magnésio?

Níveis altos de magnésio no corpo podem aumentar a força muscular, diminuir o risco de doenças cardiovasculares e pulmonares em até 80%, é o que aponta estudos realizados com adultos e idosos. Além disso, uma análise observou sua relação com o aumento da sensibilidade à insulina, melhorando os níveis de glicemia em pacientes diabéticos.

Quais fatores influenciam na melhor forma de magnésio?

Apesar de aplicações e funções parecidas, a sua absorção e biodisponibilidade dependem de uma série de fatores, como a forma química, a permeabilidade e solubilidade intestinal bem como sua forma de ser excretado pelo nosso sistema renal. 
Vamos comparar as três formas mais conhecidas e utilizadas na suplementação em geral.

Quais os principais tipos de magnésio e quais os seus benefícios?

Cloreto de Magnésio: é composto pelo cloro + magnésio. Apesar de ele ser apenas 12% disponível na sua forma elementar, sua absorção é a mais rápida comparada com outras formas de magnésio. O cloro é importante para a produção do suco gástrico, usado na digestão dos alimentos que ingerimos. Já as principais aplicações clínicas do cloreto de magnésio são para as funções cardíacas (potente antiarrítmico), neurológicas (anticonvulsivante), ósseas (direcionamento e absorção de cálcio) e constipação intestinal.

Magnésio Dimalato: é a forma quelada (protegida) com ácido málico. Com ação prolongada e com boa disponibilidade, ele é utilizado na otimização da síntese de energia (ATP) e como potente anti-inflamatório, sendo uma escolha essencial nos casos de fadiga crônica.

Bisglicinato de Magnésio: ou quelato de magnésio. Estudos com aves de corte mostraram que sua biodisponibilidade é maior quando comparada com outras formas do mineral não protegida, como sulfatos, carbonatos e óxidos. É uma opção segura para corrigir a deficiência de magnésio em longo prazo e tem menor incidência de induzir a diarreia.

Resumo:
Absorção: Cloreto de Magnésio
Biodisponibilidade: Bisglicinato de Magnésio e Magnésio Dimalato
Tempo de ação: Magnésio Dimalato

Quais os alimentos ricos em magnésio?

Sabendo que uma pessoa adulta precisa de, no mínimo, 260 miligramas de magnésio na sua forma pura ou elementar, separamos uma lista com 10 alimentos fontes de magnésio para você incluir alguns na sua alimentação diária:

Gergelim sementes - 361mg
Linhaça sementes - 347mg
Castanha de cajú - 237mg
Amendoim grãos - 171mg
Espinafre refogado - 123mg
Aveia flocos - 119mg
Chocolate meio-amargo - 107mg
Sardinha assada - 51mg 
Salmão grelhado - 24mg
Banana ouro - 30mg

Gostou? Então se inscreve na nossa Newsletter e compartilhe com as pessoas que precisam saber essas informações!

 

Referência bibliográfica

https://infinitypharma.com.br/uploads/insumos/pdf/m/Magn%C3%A9sio%20Quelato.pdf

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/95/95131/tde-06102009-102826/pt-br.php

http://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf

 

 

melcoprol-logo-home.png
Rua Wilmar Marcos Thomazini, n° 25
Pólo Industrial | CEP 29830-000
Nova Venécia/ES

Newsletter

Fique por dentro de nossas novidades.

captcha 

© Copyright 2019 Grupo Melcoprol.